Residual stresses - measuring internal forces

MTS3000 - O sistema para determinação automática de tensão residual usando strain gages

A resistência dos componentes é influenciada, sem mostrar quaisquer sinais visíveis, pelas tensões residuais que existem nestes componentes. Portanto, o objetivo é determinar as tensões mecânicas nos componentes. Com o método de perfuração para a determinação de tensões residuais, um pequeno furo de 1.6mm é feito na peça de trabalho e strain gages são usados para medir a dilatação resultante.

A SINT Technology oferece o amplificador requerido e o sistema MTS3000 que permite que este processo seja confortavelmente implementado. O sistema utiliza um motor que permite perfurações a 300,000 rpm. O aparecimento de alterações de dilatação (devido a perfuração "step-by-step" na peça de trabalho) será detectada por uma roseta extensométrica projetada para este processo.

O processamento de sinal é executado digitalmente. Além das funções de controle do sistema, o software-pacote compreende quatro diferentes algorítmos de avaliação que permitem que as tensões mecânicas sejam computadas à partir da dilatação medida. Todo o processo de medição é controlado por PC. Isto assegura um alto grau de confiabilidade na medição bem como uma ótima reproducibilidade.

SINT Technology

Watch the MTS3000 video:

Tensão residual: Medindo forças internas no material

A tensão residual pode aparecer no material devido ao efeito interno de forças – sem os efeitos de forças externas, p.ex. por um resfriamento não-uniforme de componentes de fundição, por forja ou solda de componentes ou processamento mecânico.

Duas tecnologias baseadas em strain gage são comumente usadas para determinar tensões residuais:

  • o método do núcleo toroidal ("ring core method")
  • o método de perfuração ("hole-drilling method").

Uma característica comum de ambos os métodos consiste no fato de que, depois da instalação das rosetas extensométricas na peça de trabalho, o estado da tensão residual é perturbada por interferência mecânica. Após esta interferência as tensões residuais causam deformações por dentro da superfície da peça de trabalho. Estas deformações são medidas com strain gages e depois usadas para calcular o estado de tensão residual.

Com o método do núcleo toroidal, um corte de um canal circular é feito ao redor da roseta extensométrica. Com o método de perfuração, uma fresadora é usada para fazer um orifício no centro da roseta. Para esta finalidade, dois métodos podem ser utilizados alternativamente:

  • o método integral: o resultado do método integral é a média das tensões residuais sobre a profundidade total.
  • o método de perfuração de alta velocidade: A SINT Technology oferece o sistema MTS3000 para o método de perfuração de alta velocidade. Uma fresadora, girando à 300.000 rpm e cujo avanço se dá através de um motor de passo, é usada para fazer o orifício. As alterações de deformação, que aparecem devido à perfuração passo-a-passo do orifício na peça de trabalho, são detectadas por uma roseta extensométrica projetada especialmente para este método.

Parceiro de tecnologia

Related Products

Medição de tensão residual no método de perfuração