Erro relativo de reversibilidade

O erro de reversibilidade é a diferença do sinal de saída obtido durante a medição do mesmo torque com carga descendente e carga ascendente (veja figura 4). O valor indicado é o máximo valor no campo de medição, e é especificado como uma porcentagem do valor nominal C.

O erro de reversibilidade é uma medida da histerese, isto é, a diferença entre as curvas características determinadas por um torque crescente e decrescente. Para determinar o erro de reversibilidade, é gravado um ciclo de carga desde o torque zero até o torque nominal e a volta. A avaliação prática se baseia em medições junto a um certo número de pontos pré-definidos no ciclo de carga (0 %, 50 %, 100 % de Mnom).

A histerese descreve a dependência do sinal de medição com o histórico de carga do transdutor. Esta é especialmente importante quando um transdutor está exposto à cargas dentro de um campo muito amplo, e nenhuma descarga entre a aquisição de dois valores de medição relevantes é produzida. O caso mais extremo é o uso partindo do torque zero até o torque nominal. O efeito da histerese durante um ciclo de carga parcial é, em geral, sensivelmente menor do que a histerese durante uma um ciclo de carga que cobre toda a escala de torque nominal.

Figura 4: Determinação do erro relativo de reversibilidade dhy de um ciclo de carga-descarga, (baseado aqui nos níveis de carga 0 %, 50 %, 100 % Mnom). O valor a especificar é o valor máximo de erro relativo de reversibilidade dos níveis de carga indicados (aqui dhy,0 e dhy,50)


Fale Conosco Entre em contato com a HBM do Brasil para mais informações sobre produtos, sistemas, dúvidas técnicas e cotações.