Medições da HBM apontam: A capacidade de carga da ponte Holmenbrua, na Noruega, está enfraquecida

Aumento no volume de tráfego, aumento dos desafios

O peso que o atual tráfego exerce sobre a ponte Holmenbrua, em Drammen, é muito maior do que aquele que foi inicialmente previsto quando a ponte foi construída no início de 1960. Devido a um aumento significativo no volume de tráfego, foram iniciados exames na estrutura da ponte para determinar se ela poderia suportar o peso à qual tem sido submetida ou se havia necessidade de melhorias.

Para analisar o impacto que o crescente volume de tráfego exerce sobre a estrutura da ponte Holmenbrua, a HBM foi procurada pela Rambøll Norge para conduzir as medições necessárias em uma determinada área na parte de baixo da ponte usando strain gages. Os strain gages foram ligados a 5 hastes de aço longitudinais, ou vergalhões, para registrar a tensão e compressão sob o material com a passagem de um caminhão pesando 50 toneladas. Para a exposição total dos vergalhões e para otimizar a utilização dos strain gages, uma parte do concreto ao redor dos vergahões foi removida.

“Era essencial que a superfície do material onde nós fixamos os strain gages ficasse exposta", disse Herman Lingefelt, engenheiro de projetos da HBM. "Fazemos isso para garantir que os strain gages forneçam as medições corretas. Mesmo a aspereza da superfície pode resultar na incorreta medição das deformações do aço. Neste caso, tivemos que remover a ferrugem e, em seguida, raspar com uma lixa. Isso pode parecer simples, mas necessita de muito conhecimento prático."

Os strain gages foram adaptados para o ambiente ao qual iriam operar, levando-se em consideração as variações de temperatura da região. Desta forma, eles conseguiriam acompanhar a expansão e a compressão natural do material causada pela temperatura. Devido à ponte Holmenbrua estar localizada em um ambiente úmido, a HBM também utilizou um revestimento sobre os pontos de medição para evitar que os strain gages perdessem sua efetividade devido à ferrugem ou curto-circuito no aço.

Capacidade de suportar cargas enfraquecida

Os resultados das medições foram consistentes com a deflexão percebida na ponte e, baseados nas medições realizadas pela HBM, a Rambøll concluiu que a capacidade da ponte estava tão enfraquecida que foi recomendada a redução de limites de carga.

"Medições como estas são muito importantes para se descobrir as implicações na segurança que o aumento de peso pode ter sobre o material numa construção e mostra o quanto é importante o uso de técnicas de medição confiáveis. O exato conhecimento das condições da ponte é essencial para a gestão do município e dos transportes", disse Bjarne Hauge da HBM Noruega.

A Rambøll está totalmente satisfeita com a cooperação da HBM: ”Usar um único fornecedor para conduzir as medições foi eficiente e nos economizou tempo. O trabalho realizado pela HBM na ponte Holmenbrua foi feito de uma forma precisa e exata e estamos muito satisfeitos com esta parceria", disse Jon Halden da Rambøll Norge.

Fale Conosco Entre em contato com a HBM do Brasil para mais informações sobre produtos, sistemas, dúvidas técnicas e cotações.