Fórmula Estudatil SAE: a equipe da Universidade de Bologna usa strain gages da HBM

No início de 2014, a equipe "UniBo Motorsport" da Universidade de Bologna iniciou um projeto com o apoio da HBM para participação na Fórmula Estudantil SAE. O objetivo do projeto era usar strain gages (SGs) no veículo para determinar quais forças atuam em quais componentes da suspensão.

Um protótipo especial: braços de suspensão feitos de tubos de fibra de carbono

As características especials do protótipo da UniBo Motorsport incluem braços de suspensão produzidos com tubos de fibra de carbono, usando processos de produção avançados, que exigem planejamento extremamente cuidadoso e preciso.

Graças à cooperação com a HBM, a UniBo Motorsport é uma das primeiras equipes de Fórmula Estudantil a ter implementado medições de força em braços de suspensão, usando os strain gages LY46. Estes strain gages são adequados especialmente para medições em fibras de carbono.

As deformações no material podem ser monitoradas para determinar forças sobre diferentes condições de condução e também em casos extremos. Isso dá à equipe dados importantes para dimensionar componentes e realizar ajustes nos sistemas elásticos, como molas, amortecedores ou escoras transversais. A determinação dos valores de carga não só faz com que seja possível planejar o uso de peças mais leves, mas também a disposição do veículo pode ser melhorada - dois componentes essenciais para o sucesso no automobilismo.

Layout da suspensão dianteira
Aplicação do SG LY46 no braço da suspensão

Aquisição de dados para um projeto aerodinâmico ideal

Antes do uso dos SGs durante a fase de teste nas pistas, eles foram testados em laboratório usando o amplificador de medição espressoDAQ. O próprio sistema de aquisição de dados foi desenvolvido internamente pela equipe na Universidade de Bologna. Dados de medição gravados na unidade de controle do veículo também foram disponibilizados em tempo real pela unidade de telemetria.

Os resultados, até agora, têm sido avaliado apenas em nível qualitativo com o objetivo de avaliar hipóteses desenvolvidas durante a fase de planejamento. O uso quantitativo dos resultados está previsto para 2015. O veículo UBM2014, que desde então foi aposentado, será usado exclusivamente para aquisição de dados este ano. Apresentar o pacote aerodinâmico no novo veículo (UBM2015) exigirá o desenvolvimento de um sistema de aquisição de dados adicional. A experieência adquirida na última temporada deve er altamente benéfica a este respeito. O objetio é comparar os resultados das simulações CFD com os valores atuais medidos diretamente no veículo e criar uma configuração ideal do veículo.

O primeiro veículo com instrumentação completa

A UniBo Motorsport foi convidada da HBM Itália na feira de inovação "Affidabilità e Tecnologie" em Turin. O primeiro veículo com instrumentação completa foi apresentado lá. Graças à interface de usuário do catman, valores lidos pelos SGs puderam ser mostrados em tempo real.

O UBM2010, em exposição no estande da HBM na feira A&T 2014 em Turin

No curso do sucesso

No verão de 2014, a equipe chegou em 13º lugar na Fórmula Estudantil na República Checa e 7º lugar na Fórmula Estudantil na Espanha.

Em Outubro, a UniBo Motorsport foi a primeira equipe européia a participar de uma das competições mais antigas e mais conhecidas: a Fórmula SAE Brasil. Depois de três dias de competição na pista de corrida da ECPA, em Piracicaba/SP, a equipe foi eleita vencedora. Esta é a primeira vez que uma equipe italiana ganhou a competição Fórmula Estudantil na categoria de "motores a combustão". A equipe também apresentou o sistema de aquisição de dados combinado com SGs da HBM do Brasil para o pacote aerodinâmico da versão 2015. Com isso, a UniBo ficou em segundo lugar nos testes de design, que avalia a solução metrológica do projeto.

A equipe irá competir novamente na próxima temporada com o apoio da HBM, cheia de entusiasmo e ambição.

Fale conosco

Fale Conosco Entre em contato com a HBM do Brasil para mais informações sobre produtos, sistemas, dúvidas técnicas e cotações.