Strain Gages da Série M: Para Análise de Tensão de Material com Alta Resistência à Fadiga

Os strain gages da série M são strain gages de folha para análise de tensão de materiais com alta resistência à fadiga, como compósitos de fibra. Também podem ser usados no desenvolvimento de produtos, como por exemplo, nas indústrias aeroespacial ou de artigos esportivos.

Além disso, os strain gages da série M oferecem uma faixa muito ampla de temperatura. Devido ao seu excelente ciclo de fadiga, os strain gages da série M possibilitam que medições sejam repetidas com alta frequência, mesmo no caso de alta tensão. Propriedades como geometrias diferentes, valores de resistência e comprimentos do grid de medição podem ser combinados para configurar o strain gage ideal: mais de 36 configurações de strain gages disponíveis para pronta entrega.

 

  • Faixa de temperatura: de -200°C até +300°C
  • Ciclos de carga: até 10 milhões a ±2.000µm/m de carregamento
  • Comprimento do grid de medição: de 1,5mm até 6mm

Alta resistência à fadiga

  • Excelente ciclo de fadiga, com até 10 milhões de ciclos de carga a ±2.000µm/m de carregamento;
  • Alongamento máximo de até 15.000µm/m;
  • Grids de medição feitos de liga especial de níquel-cromo;
  • Corpo feito de resina fenol-formaldeído reforçada com fibra de vidro;
  • Terminais de solda com alívio de deformação permitem mais resistência para cargas alternadas.

Suporta muitos ciclos de carga por ser fabricado com materiais robustos.

Resistente à temperaturas

  • Faixa extremamente ampla de temperatura: de -200°C até +300°C.

Resultados de medição confiáveis e precisos, mesmo em altas temperaturas.

Versátil

  • 6 diferentes tipos de geometria;
  • 3 diferentes comprimentos de grid de medição (1,5mm, 3mm e 6mm);
  • Disponível em dois diferentes valores de resistência (350 ohms e 1000 ohms);
  • Kits de acessórios disponíveis para instalação rápida e limpa no ponto de medição.

Strain gages e acessórios para diversas aplicações estão disponíveis de imediato.

LM1

Strain gage linear com um grid de medição para medições de tensão em uma direção.

TM1

Roseta T com dois grids de medição dispostos em um ângulo de 90° entre si. Para medição de esforços de tração e compressão.

TM9

Roseta T sobreposta com dois grids de medição dispostos em um ângulo de 90° entre si. Para medição de esforços de tração e compressão.

XM4

Strain gage em forma de V com dois grids de medição dispostos a um ângulo de ±45°. Para determinação de esforços de torção e de cisalhamento.

RM8

Roseta retangular com três grids de medição dispostos em ângulos de 0°/45°/90°. Estado de tensão biaxial com direções desconhecidas da tensão principal.

RM9

Roseta sobreposta com três grids de medição dispostos em ângulos de 0°/45°/90°. Estado de tensão biaxial com direções desconhecidas da tensão principal.

Documentação Técnica

HBMshop Veja preços, disponibilidade e obtenha uma cotação.
Solicite um orçamento

Pergunte ao Especialista da HBM

Favor enviar:


Faça sua pergunta

Pergunte ao Especialista da HBM

Favor enviar:


Faça sua pergunta

Sua proposta personalizada

Consultoria técnica gratuita

Resposta rápida de nosso especialista